blog psicóloga vila mariana

Passo a passo para tratar a ansiedade

Passo a passo para tratar a ansiedade - Terapia Cognitivo-Comportamental
Em comparação com os homens, as mulheres têm duas vezes mais chances de serem afetadas por algum transtorno de ansiedade.


Como podemos tratar a ansiedade? O que pode ajudar quando estamos aflitos ou angustiados? Esse artigo mostra o que podemos fazer para melhorarmos desse transtorno com o auxílio da Terapia Cognitivo-Comportamental.

Sentir ansiedade antes de uma prova ou evento importante é normal, e todos passam por situações como essa durante a vida. No entanto, o problema é quando o sentimento torna-se excessivo e constante, com forte impacto na vida pessoal e profissional do indivíduo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o país com o maior número de pessoas ansiosas no mundo, com 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) com o transtorno. A ansiedade pode afetar a todos, e já foi considerada como uma epidemia mundial.

Leia também: O que é estresse: tipos, sintomas e tratamentos


4 passos para tratar ansiedade

Quando diagnosticado com o transtorno de ansiedade, o que é possível fazer? Quais medidas são seguras e eficazes para contornar a ansiedade e viver plenamente no presente? Para te ajudar, confira abaixo o passo a passo para tratamento de ansiedade.


Primeiro passo: Diagnóstico para tratar a ansiedade

O primeiro passo para recomendar o tratamento adequado para cada paciente é o diagnóstico correto do quadro ansioso e seu nível de intensidade. Os principais transtornos conhecidos hoje em dia são:


Leia também:
Ataque de pânico: o que é, sintomas, causas e tratamentos
O que é Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC)?

Transtorno de Ansiedade em adolescentes
O adolescente com ansiedade também pode desenvolver ataques de pânico ou fobias.


Segundo passo: Intensidade

O segundo passo, que também está associado ao diagnóstico, busca identificar em qual grau de intensidade o quadro se apresenta. Ele, por exemplo, pode ser leve, moderado ou grave. Três parâmetros, normalmente, são usados para avaliar a gravidade:

1 – Impacto ou nível de sofrimento

Qual impacto a ansiedade tem na vida pessoal e profissional do paciente? Ou qual seu nível de sofrimento com o transtorno?

2- Tempo

Há quanto tempo o paciente está lutando contra a ansiedade, ou seja, o transtorno já vem a muito tempo e começa a atrapalhar o dia a dia.

3- Resistência

Quanto o quadro ansioso é persistente? Por exemplo, um paciente que já tentou diferentes tratamentos, mas os resultados não perduram, esse pode ser um quadro mais resistente.


Leia também: Técnicas para sair de pensamentos negativos


Terceiro passo: escolha do tratamento

A escolha do tratamento está diretamente associada ao grau de intensidade que a ansiedade se apresenta em cada paciente. Em casos graves, o tratamento pode vir associado de medicação, que entra para facilitar a adaptação do cérebro nesse processo de desligar os circuitos da ansiedade e estabelecer novas trilhas com controle dessa emoção.

O controle da ansiedade, portanto, deve vir associado a uma série de novos hábitos e estímulos que são fundamentais para o sucesso do tratamento. Conheça abaixo quais são eles.


Tratar a ansiedade sem remédio

Quando o paciente apresenta um quadro leve ou moderado de ansiedade, é possível tratar sem a ajuda do remédio, seguindo caminhos comprovados cientificamente. Nesses casos, entre 3 ou 4 meses, já é possível observar a evolução e melhora dos sintomas.

Os principais tratamentos mais estudados para combater a ansiedade são:


1- Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC)

Como tratar a ansiedade pela Terapia Cognitivo-Comportamental.
A Psicologia possui diferentes linhas de atuação, como, a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC).


A Terapia Cognitivo-Comportamental é um tipo específico de terapia muito eficiente, que tem como resultado, melhoras significativas até mesmo em casos graves. Essa abordagem, bastante específica, clara e direta, busca identificar padrões de comportamento, pensamento e hábitos que estão na origem dos problemas, para indicar formas de alterá-los em percepções mais positivas.

Saiba mais: Como trabalha um psicólogo cognitivo-comportamental.


2- Mindfulness

Essa é uma das técnicas mais eficientes para tratar ansiedade e também para preveni-la ou melhorar seu bem-estar. Da mesma forma que auxilia na melhora do transtorno, também, é indicado para praticar a atenção plena, no aqui e agora, de 15 a 20 minutos por dia. Há inúmeros exercícios de Mindfulness que podem ser feitos, por exemplo, no trabalho, em casa ou na academia.

Assim, essa técnica vai ajudar a desenvolver e melhorar a atenção e foco, que ficam muito comprometidas por causa da ansiedade.


3- Atividades físicas

Busque praticar principalmente as atividades físicas aeróbicas. Pesquisas já comprovaram que apenas 30 minutos de caminhada, 3 vezes por semana, fazem uma grande diferença para reduzir o nível de ansiedade.

Portanto, quanto mais simples, rápido e barato for o exercício que você escolher, melhor! Pois assim ficará mais fácil de introduzir na sua rotina e usufruir dos benefícios que esse novo hábito pode trazer para sua vida.


4- Hábitos alimentares

O ditado que diz “você é o que você come”, está completamente certo. Estudos mais recentes comprovam como a relação entre o nosso cérebro e intestino é forte. Para você ter uma ideia, 95% dos receptores de serotonina do corpo estão no intestino! Por isso, cada vez mais, a neurociência estuda os alimentos que podem ajudar a combater ansiedade.

Quais são eles?

  • Probióticos, encontrado em iogurtes, por exemplo;
  • Magnésio, encontrado em alimentos como espinafre e nozes;
  • Zinco, encontrado em alimentos como ostra, castanha de caju;
  • Aspargos, tem propriedades calmantes, e como resultado, ajuda na ansiedade.

Além disso, é importante beber bastante água e evitar o consumo de café e álcool. A união entre todos esses fatores e novos hábitos é a chave para desenvolver um novo comportamento e manter os níveis de ansiedade controlados. Por isso, o tratamento eficiente de toda pessoa com ansiedade, seja em quadros leves ou graves, passará por esses passos.

Assim, todo paciente poderá atingir uma melhora progressiva dos sintomas e o aumento na qualidade de vida, saúde e bem-estar. É importante buscar por ajuda de profissionais da psicologia e da psiquiatria se identificar que a ansiedade está causando impacto negativo na sua rotina ou muito sofrimento para você.

Portanto, chegamos ao final de mais um conteúdo aqui no blog. Agora que você já sabe um pouco mais sobre ansiedade e as formas de combatê-la, recomende esse conteúdo para um amigo que também precise saber disso.

psicologa-vila-mariana-Luana-Nodari








Luana Nodari é Psicóloga e Neuropsicóloga
Atende em sua clínica na Vila Mariana / SP, adolescentes e adultos,
através da Terapia Cognitivo-Comportamental
CRP: 06/112356

Deixe uma resposta

Contato

Luana Nodari
Psicóloga/Neuropsicóloga
CRP: 06/112356

Localização

Rua Domingos de Morais, 2781 - cj 311
Vila Mariana, São Paulo, SP
CEP: 04035-001

Redes Sociais

Ao lado da estação do Metrô Santa Cruz

Estacionamento no local