blog psicóloga vila mariana

Qual a diferença entre amor e paixão?

Qual A Diferença Entre Amor E Paixão
Amor ou paixão? Você sabe a diferença?


Amor e paixão. Se você está num relacionamento, provavelmente está experimentando um dos dois.

Ambos? Será?

Afinal, dá para separar amor e paixão?

Antes que você tire a prova, lendo o restante do texto, já vamos adiantar.

Os dois sentimentos são bem diferentes. E vivem muito bem, um sem o outro.

O problema é que, quando você está apaixonado, tende a misturar as coisas.

Acredita que ama — mas está apenas iludido por hormônios.

Como passa a associar toda a excitação do início de namoro com amor, também se pega duvidando do amor, quando a paixão esfria.

Para desfazer esse nó — e te ajudar a descobrir o que realmente você está sentindo — fizemos uma espécie de checklist sobre amor e paixão.

Preparado para revelações?

Então siga a leitura!


Amor e paixão: o que você precisa saber para perceber as diferenças

Já que estamos dizendo que amor e paixão são coisas diferentes, está na hora de provar essa afirmação.


Para começar a entender o amor que tal desvendar alguns segredos da química da paixão?

Desvende Alguns Segredos Da Química Da Paixão
O quê os hormônios tem haver com a paixão?


Confira 3 informações que, provavelmente, ninguém nunca te contou:


1. Você está apaixonado e não sabe explicar o motivo?

Talvez até se sinta atraído pela “pessoa errada”?

Calma, não há nada de errado com você!

De acordo com neurocientistas, a culpa está em nosso… nariz!

Acontece que nossas axilas secretam feromônios.

Quando as narinas captam essas substâncias, uma região do cérebro (o hipotálamo) é estimulada, despertando sensações prazerosas.

Segundo essa explicação, portanto, sua paixão é uma reação química, que inicia pelo olfato.


2. Quando você se apaixona, seu corpo é bombardeado por hormônios (feniletilamina, dopamina e oxitocina, só para citar alguns).

Seus efeitos são semelhantes a uma droga — o que justifica aquela sensação de estar viciado na presença do ser “amado”.


3. Ainda no quesito hormônios, os cientistas também descobriram que, durante a paixão, os níveis de serotonina despencam.

Isso nos leva a agir e pensar de modo um tanto irracional (aquela sensação de “perder a cabeça”).

De acordo com estudos, essa queda na serotonina nos leva a um comportamento semelhante ao de pessoas com transtorno obsessivo compulsivo (TOC).


Nem tudo é amor, é em função de toda essa química que experimentamos os sintomas da paixão.

Então, se você acredita que está apaixonado, veja se você se identifica com estas características:

  1. Você idealiza a figura por quem está apaixonado. Ela, simplesmente, não tem defeitos!

  2. Você pensa na pessoa o tempo todo (pensamento obsessivo e intrusivo).

  3. Há muito desejo sexual envolvido.

  4. Deseja estar próximo e sofre uma espécie de “abstinência” quando estão distantes.

  5. Seu coração dispara (chega a 150 batimentos por minuto) quando estão juntos — tudo culpa da adrenalina!

  6. Outras manifestações em seu corpo incluem lábios mais cheios e rosados, rubor facial, suor e pupilas dilatadas.

  7. Também é possível que seu apetite e sono diminuam durante a fase da paixão.

  8. Você tem muito medo de desagradar o parceiro (afinal, você não quer que ele vá embora!) e age demonstrando muito carinho, cuidado, atenção. É nesse ponto que muitos confundem amor e paixão.

Quando há reciprocidade na paixão, você se sente incrível.

Seu bem-estar está nas alturas!

Você e seu par se sentem “fundidos”, como se fossem uma só pessoa.


Amor e paixão a luta continua e toda essa alteração em seu corpo, por conta da paixão não pode durar para sempre. Sua própria sobrevivência estaria em risco.

Logo, a paixão tem prazo de validade: costuma durar até 48 meses.

Depois disso?

A relação pode chegar ao fim — já que não causa mais a euforia dos primeiros tempos.

Ou… pode evoluir para um próximo estágio: o amor.


Mas a diferença entre amor e paixão está apenas nos hormônios?

Lógico que os efeitos da feniletilamina e da dopamina desempenham seu papel.

Mas não podemos ignorar que outros elementos entram em cena quando falamos em relacionamentos humanos.

Compatibilidade de ideias, questões culturais e o comportamento do parceiro, por exemplo, também causam impacto.

E esses elementos são ainda mais relevantes quando a química da paixão perde seu poder.

Porque a paixão pode ser cega; já o amor, necessariamente, enxerga.

Assim, o amor é uma escolha mais racional.

Acontece quando, realmente, passamos a conhecer a pessoa com a qual convivemos.

Somos capazes de identificar “problemas” — mas praticamos a aceitação e o perdão.

O amor também é mais calmo, estável e duradouro.

Estabelece vínculos de amizade, companheirismo e confiança.

A atração se mantém, mas agora ela se manifesta por indícios que vão além da libido.

Quando duas pessoas se amam, elas apreciam a companhia uma da outra, mesmo que não estejam fazendo nada especial. Elas se sentem bem compartilhando o silêncio.

Os hormônios continuam atuando!

Porém, agora, as protagonistas da “química do amor” são as endorfinas, que geram ligação de longo prazo.


Enquanto paixão é vício, o amor é afeto.

É admiração, empatia. Respeito pela individualidade e identidade do parceiro.

Quando há amor, não se vive pelo outro. Mas com o outro.

Existem projetos de futuro e ambos estão dispostos a fazer concessões para que possam andar na mesma direção.

Paixão é entusiasmo. Amor é alegria.


Amor e paixão: em que fase do relacionamento você está?

Amor E Paixão Em Que Fase Do Relacionamento Você Está
Amar ou se apaixonar? Você escolhe!


Leu todas as características de amor e paixão? Sabe dizer o que você está sentindo neste momento?

No fim, pouco importa. Desde que lembre que é você quem decide em qual desses sentimentos vai apostar.

Prefere ser guiado pela paixão? Ótimo! Apenas se acostume com relacionamentos menos duradouros.

Decidido a dar uma chance ao amor? Perfeito também! Só não espere uma lua de mel eterna.

Não há certo e errado. O que existe são escolhas.


psicologa-vila-mariana-Luana-Nodari








Luana Nodari é Psicóloga e Neuropsicóloga
Atende em sua clínica na Vila Mariana / SP, adolescentes e adultos,
através da Terapia Cognitivo-Comportamental
CRP: 06/112356

Deixe uma resposta

Contato

Luana Nodari
Psicóloga/Neuropsicóloga
CRP: 06/112356

Localização

Rua Domingos de Morais, 2781 - cj 311
Vila Mariana, São Paulo, SP
CEP: 04035-001

Redes Sociais

Ao lado da estação do Metrô Santa Cruz

Estacionamento no local